Quer aprender com quem já
passou pelo que você está passando?

Quer aprender com quem já
passou pelo que você está passando?

Trombofilia na Gestação

9-5-21

Trombofilia na Gestação

Trombofilia e Gravidez: Cuidados Necessários para Futuras Mães

O mês de maio é dedicado a celebrar as mães, e não poderia haver um momento mais apropriado para abordar um tópico importante relacionado à maternidade: a relação entre trombofilia e gravidez. Este artigo explora como condições médicas como a trombofilia podem afetar a gestação e destaca a necessidade de conscientização e cuidados especiais para futuras mães.

A Trombofilia e Seus Desafios na Gravidez

Após vivenciar uma trombose, descobri que tenho duas condições médicas que podem complicar a gravidez: a trombofilia e a Síndrome de Cockett. Em todas as consultas médicas que frequentei, o médico sempre perguntava sobre meus planos ou desejos de engravidar. Essas perguntas não eram meramente curiosidade, mas tinham bases sólidas em razões médicas.

Gravidez e período pós-parto são momentos de maior propensão a trombose nas mulheres. Isso ocorre devido a mudanças na coagulação sanguínea durante a gravidez e o parto. Para uma pessoa como eu, que já havia enfrentado um episódio de trombose venosa profunda (TVP), somado ao diagnóstico de trombofilia e a Síndrome de Cockett, o risco aumentaria significativamente em uma gestação, tornando não apenas minha vida, mas também a do bebê, potencialmente em perigo.

Enquanto minha resposta a essas perguntas era que eu não tinha planos de engravidar e que, se algum dia eu decidisse ser mãe, preferiria adotar (já que nunca sonhei com a gestação), a maioria das mulheres nutre o desejo da gravidez. No entanto, é importante abordar esse assunto com realismo, considerando as dificuldades que as mães com trombofilia podem enfrentar.

Trombofilia e Perdas Gestacionais

Descobrir que se tem trombofilia antes da gravidez é uma vantagem, pois permite um planejamento e acompanhamento adequados. Muitas mulheres enfrentam perdas gestacionais repetidas sem saber que têm trombofilia, devido a protocolos médicos que geralmente adiam a investigação de trombofilias até que ocorram três ou mais perdas gestacionais.

O impacto psicológico dessas perdas é profundo e pode deixar cicatrizes emocionais duradouras. Ter conhecimento antecipado de uma condição de trombofilia pode evitar esse sofrimento, destacando a importância da conscientização e da consideração cuidadosa da saúde antes da gravidez.

Preparação e Cuidados para a Gravidez com Trombofilia

Para as mulheres com diagnóstico de trombofilia que desejam engravidar, há desafios adicionais a enfrentar. A necessidade de utilizar medicamentos anticoagulantes, como a Enoxaparina Sódica, durante toda a gravidez e no puerpério, é uma realidade. Isso envolve injeções regulares, também conhecidas como “picadinhas de amor”. Essas picadas, embora necessárias, podem ser dolorosas e podem representar desafios adicionais.

As dificuldades incluem a obtenção de Enoxaparina Sódica, que é um medicamento de custo relativamente alto. Além disso, as dores físicas decorrentes das injeções podem ser desafiadoras para muitas mães. No entanto, é fundamental compreender que a Enoxaparina Sódica é necessária para reduzir o risco de trombose durante a gravidez.

Conclusão: Maternidade Consciente

A maternidade é um sonho para muitas mulheres, e a trombofilia não deve impedi-las de realizá-lo. É importante abordar o tópico da gravidez com realismo, compreendendo os desafios e os cuidados necessários para futuras mães com trombofilia.

A conscientização sobre a trombofilia e a preparação adequada podem fazer a diferença na experiência da gravidez e na saúde da mãe e do bebê. A dor das picadinhas de amor e os desafios financeiros são obstáculos que podem ser superados com o desejo de criar uma família.

Neste mês dedicado às mães, é essencial lembrar que a maternidade é uma jornada que merece ser abraçada com amor, cuidado e planejamento, independentemente das condições de saúde.

É muito importante participar da Jornada Vida & Trombose para aprender a lidar com os desafios da vida.

Deixe seu comentário aqui: você já teve trombose e deseja engravidar?

Bjos no coração.

Thalita Mara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *