Quer aprender com quem já
passou pelo que você está passando?

Quer aprender com quem já
passou pelo que você está passando?

Trombose é perigosa? Conheça as complicações.

trambose

Trombose é perigosa? Conheça as complicações.

A trombose é uma das três principais causas de morte no mundo, depois do infarto e do acidente vascular.

A TVP compromete as veias dos membros inferiores e é a causa da embolia pulmonar, altamente fatal quando não diagnosticada a tempo. Por isso é necessário atenção e acompanhamento de um profissional de saúde, tanto na prevenção quando no tratamento da doença, pois cerca de um em cada dois a três pacientes com TVP desenvolvera alguma complicação.

Por esse motivo o artigo de hoje vai tratar sobre quais os riscos e as complicações que a trombose pode causar.

Boa leitura!

De acordo com o Ministério da Saúde, somente entre os meses de janeiro e julho de 2016, a trombose foi a causa de 65.316 internações nos hospitais do Brasil. E segundo a Organização Mundial da Saúde, os coágulos são responsáveis pela morte de um indivíduo a cada 37 segundos.

Mas o que é trombose?

É a formação de um coágulo (trombo) dentro de uma veia do sistema venoso que impede que o sangue passe e retorne ao coração. A trombose pode ocorrer nas veias mais superficiais, mas é mais grave quando ocorre nas veias mais profundas.

Isso porque esse sistema venoso profundo é maior, mais importante e fica junto aos ossos e músculos e não é visível ao exame médico. Nos membros inferiores ele é responsável por levar mais de 90 % do sangue de volta ao coração.

Dependendo do segmento de veia comprometido, a trombose pode ser mais ou menos grave. Ou seja, quanto maior for a veia ou mais próxima ao coração, maior será a gravidade da trombose e a possibilidade de matar.

Conheça as complicações:

– Insuficiência venosa crônica ou síndrome pós-trombótica

– Inchaço crônico da perna afetada e/ou dor acompanhado de varizes

– Mudanças na pele, que pode se tornar mais escura e seca

– Eczema, coceira muito forte que pode levar a uma ferida de difícil cicatrização

– Embolia pulmonar (EP). Essa última apresenta alto índice de mortalidade.

Cerca de 5 a 15% de das pessoas que não trataram da trombose venosa profunda morreram de embolia pulmonar. Os dois quadros podem ocorrer em 2 a cada mil pessoas por ano.

Por que a embolia pulmonar é uma complicação da trombose?

Normalmente o coágulo começa em veias das pernas, e se não tratado pode ir em direção ao pulmão. Levando um quadro mais grave de embolia pulmonar.

Mesmo em pacientes já tratados as complicações podem ocorrer. Como a parte onde surgiu a trombose fica com uma cicatriz dentro da veia, outras complicações podem acontecer mais tarde. Por isso é importante um acompanhamento e controle pelo resto da vida e não somente na fase aguda.

E sempre faça o controle regular com o seu angiologista. No início, de seis em seis meses e depois anualmente ou sempre que notar o aparecimento de varizes, inchaço, dor ou pele muito seca e coçando.

Gostou do conteúdo? Encaminhe esse artigo para quem você acredita que possa ajudar. E em caso de duvidas deixe nos comentários.

Super beijo

Ahhh.. Acredito que você também irá se interessar pelos conteúdos da Jornada Vida & Trombose. É um conteúdo muito rico e importante pra você.

Bjos!

Thalita Mara

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *